sexta-feira, setembro 17, 2010

A PALAVRA VERDADEIRA

Já nos meus tempos de criança, ouvia os mais velhos dizerem que um homem podia ser conhecido por sua palavra. Esta expressão certamente encontra amparo na lógica estabelecida pelos reinados, quando surgiu a expressão "palavra de rei".


A palavra verdadeira, ou seja a palavra empenhada por pessoas em quem depositamos confiança, é a palavra na qual podemos basear nossas ações. Posso afirmar que assim como ocorreu no passado, as pessoas do presente ainda acreditam no homem e na mulher de palavra.

Mas como se tornar um homem ou uma mulher de palavra?

Esse é um processo histórico, é algo que se contrói ao longo da vida, desde os momentos de nossa mininisse.

Parafraseando a Bíblia, podemos afirmar que tem a ver com a fidelidade a partir das nossas mais simples promessas e se estende para as decisões mais difíceis.

A palavra verdadeira não é verdadeira em si mesma. Sustenta-se no sentimento e na ação. Não pode ser da boca para fora, como se costumava dizer.

A palavra verdadeira é investida de sinceridade, pode ser proferida de forma branda ou de forma dura, mas sempre revestida de amor e nunca de ódio, porque este a contamina e a subverte.

Por muitas vezes, no ato de minha covardia ou de minha inconsciência eu já falei a palavra mentirosa e percebi nela os seus efeitos maléficos voltados contra mim mesmo.

Nos tempos presentes tenho procurado falar apenas a palavra verdadeira porque ela me conforta e preenche os abismos que foram sendo construídos nos tempos de minha incompreensão e de minha falta de entendimento.

Para falar a palavra verdadeira, precisamos tirar de nós o desejo do julgamento, e nos revestir da compreensão. Precisamos observar as pessoas buscando realmente lhes enxergar. Olhar nos olhos e ver o brilho que se manifesta. Perceber como as expressões faciais mudam diante do nosso falar. Precisamos abordar as pessoas pelo ato de esperança. Recordar com elas as suas caminhadas, destacar as suas tomadas de decisão. Elucidar que podem vencer, considerando o axioma manifesto nos ditos populares de que "enquanto há vida, há esperança".

A palavra verdadeira reativa a esperança e com ela, o desejo de transformação. São os desesperados que dão cabo da própria vida e da vida dos seus semelhantes. São os desesperados que buscam amparo na palavra maliciosa e nela sustentam sua fúria.

Você pode decidir falar a palavra verdadeira. Ela com certeza está dentro de você. Mas nem sempre é fácil começar. Muitas vezes podemos nos sentir humilhados ou perdedores. E isso pode nos impedir, mas acredite, quando iniciamos no caminho da palavra verdadeira, renovamos a nossa vida. Reinventamos o nosso próprio jeito de viver.

A prática da palavra verdadeira nos torna filhos, filhas, pais e mães melhores. A palavra verdadeira sustenta-se na confiança mútua do que fala e do que escuta. Ela é o prenúncio da própria ação e materialização do sentimento.

Um comentário:

  1. Pelo trabalho PC, gosto de passar por aqui e buscar motivação... Abraços!

    ResponderExcluir